O governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz, acompanhado de sua esposa, Ilza Queiroz, assinou na terça-feira acordo de cooperação técnica com o Governo de Goiás. Esse é considerado a primeira fase para promover o desenvolvimento da Região Metropolitana de Brasília. O evento marcou o encerramento do seminário “Perspectivas para o Desenvolvimento da Área Metropolitana de Brasília” promovido pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), juntamente com a Casa Civil.

De acordo com o governador do Distrito Federal, a integração do Governo do Distrito Federal com o Governo de Goiás promoverá a adoção de políticas públicas mais eficazes. “A solução dos problemas do DF deve passar pela integração das administrações que cuidam da região” argumentou o governador. “Esse acordo vai permitir à Codeplan fazer a Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (PMAD) e a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). Com isso, teremos dados concretos da região para orientar as ações dos governos do DF, Goiás e federal” completou.

Além do governador do Distrito Federal, assinaram o acordo André Clemente, representante do Governo de Goiás e secretário de Desenvolvimento do Entorno; O secretário do Entorno do DF, Arquicelso Bites; e o presidente da Codeplan, Júlio Miragaya.

Promovido pela Codeplan e com parceria da Casa Civil, o seminário reunir representantes de sociedade do Distrito Federal e Goiás em busca de soluções para o desenvolvimento na Região Metropolitana de Brasília.

A Área Metropolitana compreende, além do Distrito Federal, mais 10 municípios localizados no estado de Goiás (Planaltina, Formosa, Águas Lindas de Goiás, Padre Bernardo, Santo Antônio do Descoberto, Alexânia, Novo Gama, Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental e Luziânia).

Swedenberger Barbosa, secretário-chefe da Casa Civil, argumentou explicando que os projetos devem ser estudados por ambos os governos e com o apoio da Uniãoo, devido a grandiosidade das obras. “É preciso estudar alternativas em conjunto, propor as soluções também em âmbito federal, que é uma instância superior ao GDF e Goiás”, recomendou.

Júlio Miragaya, presidente da Codeplan, lembrou que construir um gasoduto na Região Metropolitana seria uma tática para trazer a industrialização e geração de empregos, uma vez que essa ideia já foi usada em diversas regiões brasileiras. “A principal causa do fosso econômico entre o DF e a Região Metropolitana é a falta de industrialização nessa última, o que levou à grande concentração de empregos na capital federal”, destacou.

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: