O governador Marconi Perillo participou ontem (13) da instalação do Conselho de Desenvolvimento da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), em Brasília. Na ocasião o governador formalizou ao ministro de Integração Nacional, Fernando Bezerra, pedido de aumento de R$ 1 bilhão para o Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). Estiveram presentes os governadores Silval Barbosa (Mato Grosso), André Puccinelli (Mato Grosso do Sul) e Tadeu Filipelli, governador em exercício do Distrito Federal.

Marconi Perillo destacou a importância da instalação do conselho, e lembrou que o Centro-Oeste é responsável por 50% da produção de grãos no Brasil e possui um rebanho bovino com 70 milhões de animais, além de ser hoje a região que mais cresce no País, gerando emprego e renda. “Outro ponto que deve ser ressaltado é a diversificação da nossa produção industrial”, enfatizou Marconi, ao destacar que o Centro-Oeste “caminha com as próprias pernas”, mas precisa de um ancoradouro, um estímulo federativo. “Daí importância do fortalecimento da Sudeco”, insistiu.

Dirigindo-se ao ministro Fernando Bezerra, ele defendeu que os recursos do FCO sejam destinados não apenas à produção, mas também para investimentos, com a criação de novas linhas de crédito pelo BNDES. Os governadores de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul reforçaram as palavras de Marconi, dizendo que o Centro-Oeste é uma região que apresenta altos índices de crescimento econômico e demanda mais investimentos do Governo Federal.

O ministro Fernando Bezerra garantiu que, no próximo ano, o Banco do Brasil vai operar os recursos do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO) e que a orientação da presidente Dilma Rousseff é de que os governadores procurem o BNDES em busca de novos financiamentos. Segundo ele, a prioridade do Ministério de Integração Nacional é investir nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

O vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges, ex-governador da Bahia, disse que o Banco do Brasil está preparado para operar o FDCO, que se constituirá no principal Fundo de Desenvolvimento da Centro-Oeste, que hoje conta com R$ 80 milhões em caixa, mas que no próximo ano contará com R$ 1,8 bilhão.

Agecom

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: