A TV anhanguera localizada em Luziânia realizou ontem (21) reportagens sociais na cidade de Formosa.

Os repórteres vieram cobrir a Greve da UEG Formosa (UnU) e o “Movimento Gasolina mais barata em Formosa”.


Greve na UEG
Na UnU as opiniões são divididas. Alunos e funcionários lutam por um de seus direitos fundamentais e de terem 5% do PIB do Estado para uma educação de qualidade. Os líderes da greve afirmam que os funcionários são forçados a votar contra a greve por que dos 38 (trinta e oito) funcionários da Unidade, apenas quatro deles são concursados. Temendo a demissão após greve. Nenhum funcionário quis se pronunciar sobre isso. Durante a assembleia 69 (sessenta e nove) alunos foram contra a continuação do movimento estudantil por alegarem que não existe apoio de todos os universitários da Unidade. As críticas à greve são de que o movimento funciona somente pelas redes sociais e a não participação dos alunos durante as atividades do calendário promovidas pelo movimento. Ficando a pergunta dos alunos e funcionários contrários se realmente existem motivos para a greve.


Movimento “Gasolina mais barata em Formosa”
O movimento começou com a ideia de um formosense e ganhou adeptos na cidade inteira.

Buscando desestimular e desarticular o possível cartel existente no município, um grupo se uniu e foi à luta tentando conseguir a gasolina com um preço mais justo.

O movimento “Gasolina mais barata em Formosa” é um estrondoso sucesso, para participar o interessado deverá fazer um cadastro (gratuito) e comprar o selo no valor de 0,50 centavos para fixar no carro. Automaticamente o apoiador receberá o desconto de 0,05 em qualquer combustível no Posto Central.

Para receber o desconto o pagamento deverá ser feito a vista ou no cartão de crédito na função débito. Maiores informações siga a página da Gasolina mais barata em Formosa Go.

As reportagens deverão ser exibidas na parte da manhã na TV anhanguera, ainda sem data definida.

Escolha qual rede social e comente:

1 comments:

  1. Isso é uma prova de que o povo deve se organizar e voltar a brigar por seus direitos. Tem que pressionar sempre. Ficar em casa reclamando de político não resolve nada, só piora, porque sempre fica a sensação de que o político tem que ser do jeito que é. Quando todos entram numa luta por algo, a tendência é de dar certo. A UEG tem muito contratado e isso é ruim sempre, mas está havendo um pequeno avanço, o povo lá acordou. O povo acordou também com o povo do sindicato da prefeitura. Cinco dias, negociação, perspicácia e trabalho real e transparente dos funcionários públicos. E por fim ,o movimento público da gasolina mais barata. Tudo quem fez foi o povo e seus órgãos. Precisamos de mais respeito. Parabéns a todos!

    ResponderExcluir