A Saneago acatou recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás e cancelou parcialmente, na tarde desta terça-feira (2), o concurso realizado no último domingo (30), devido a falhas na realização das provas.

Com a determinação, foram suspensas apenas as provas realizadas no turno matutino, que correspondiam aos cargos de nível médio, e parte do ensino fundamental. A suspensão decorre da ausência de 20 certames, específicos a cada cargo, assim, no exame constavam 60 questões, com apenas 40 espaços de preenchimento na folha do gabarito.

Com o cancelamento mais de 65 mil pessoas foram prejudicadas. A suspensão cobre integralmente os 25.829 inscritos em nível médio, e mais de 40 mil, dos 59.522 inscritos em nível fundamental.

Já as provas de nível superior foram mantidas. O MPGO abriu investigação para apurar se o erro foi do Instituto Brasileiro de Educação e Gestão (Ibeg), empresa responsável pela realização da prova. Definiu-se que, a partir desta terça-feira (2) a empresa tem 60 dias para realização de novo concurso.

Em Formosa os concurseiros foram favoráveis a decisão e ficaram felizes por possuírem mais tempo para estudar. A Saneago disponibilizou 11 vagas para início imediato mais Cadastro Reserva.

A Saneago emitiu nota explicando o cancelamento e informando que vai se reunir para a definição de novas datas para a aplicação das provas.

Confira a nota na íntegra:
"A Saneago esclarece aos inscritos em seu concurso público que, atendendo recomendação do Ministério Público, cancelou parcialmente as provas aplicadas pelo Instituto Brasileiro de Educação e Gestão IBEG, para o nível médio e alguns cargos do nível fundamental. O motivo foi a incompatibilidade entre as provas e as folhas de respostas, ocasionando a anulação de 20 das 60 questões das provas de nível médio, bem como de 10 das 40 questões de alguns cargos do nível fundamental."
A Saneago comunica que até o próximo dia 8, segunda-feira, divulgará o número de candidatos e os cargos que passarão por novas provas. Também serão realizados os trabalhos para a reestruturação das provas a serem aplicadas, com datas e locais. As provas relativas ao nível superior e ao nível fundamental, que não foram atingidas pelas inconformidades detectadas nos cartões respostas, serão mantidas."

Com informações do DM Notícias

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: