O Fórum Permanente de Meio Ambiente de Formosa participou da Audiência Pública convocada pela empresa CPX para a implantação da chamada fábrica de cimento do Barreiro no dia 14 de agosto.

Durante a Audiência, representantes do IBAMA, do Ministério Público, do Fórum Permanente de Meio Ambiente de Formosa e outras entidades constataram que os dados do EIA - Estudo de Impacto Ambiental apresentado pela empresa são insuficientes e inconclusos.

“Consequentemente, é altamente provável que o licenciamento prévio para a CPX na comunidade do Barreiro, em Formosa-GO, tenha de aguardar um bom tempo. A SEMARH poderá exigir até mesmo outra audiência”, declarou uma representante do Fórum.

“Nosso Fórum Permanente de Meio Ambiente de Formosa continuará vigilante, contribuindo com críticas e sugestões, para que nosso patrimônio socioambiental seja preservado para as gerações presentes e futuras”, concluiu.

Fonte: Fórum Permanente de Meio Ambiente

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: