O Dia Mundial de Luta Contra a AIDS foi criado para relembrar o combate à doença e despertar nas pessoas a consciência da necessidade da prevenção, aumentar a compreensão sobre a síndrome e reforçar a tolerância e a compaixão às pessoas infectadas, deixando de lado o preconceito.

Neste domingo, 1º de dezembro, foi lembrado o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Várias ações e manifestações por todo o mundo foram realizadas. Em Formosa não foi diferente: o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) distribuiu material informativo e também preservativos. O CTA realizou um plantão na Praça da Feira das 8 às 12h. às 14h o plantão foi realizado na Lagoa Feia local onde predominam os jovens do município.

Um dado interessante aponta que cerca de 70% dos pacientes que vivem com Aids hoje no Brasil e que recebem medicamentos pelo SUS estão vivendo cada vez mais. Esse é um dos principais destaques do Boletim Epidemiológico sobre a doença.

O secretário de Saúde do município, Rodrigo Lacerda, está realizando investimentos na prevenção da Aids. “Nós estamos fazendo essa mobilização na expectativa de orientar a população diante desse mal que assola todo o Brasil. Nossa expectativa é que a população consiga entender a nossa mensagem de promoção e prevenção ao combate e a luta contra a Aids no nosso município”.

A vice-prefeita, Argentina Martins, também esteve no Centro de Testagem e Aconselhamento e Testagem e ressaltou a importância para a prevenção da Aids. “É um dia de dedicação especial a saúde, e a prevenção do nosso povo. Essa equipe muito forte e bem orientada tem compromisso sério para fazer diferença na saúde do nosso povo”.

Em entrevista à Imprensa nacional, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ressalta que a qualidade de vida desses pacientes depende do diagnóstico precoce da doença: “Isso é muito bom para as pessoas por que elas podem ter uma qualidade de vida melhor, reduzir os riscos de internações, reduzir o risco de morte, mas também é muito bom para interromper a transmissão”.

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: