Por Nonato Braga

Nonato Braga e Eurípedes Jr
Não se pode generalizar. Corruptos e corrupção estão presentes em todos os estágio da vida humana. Infelizmente. Em partidos políticos não seria diferente. Não podemos julgar as pessoas sem que haja provas e condenações. Não criamos o Pros para aplacar corruptos, tão pouco pra ser encabrestado por velhas raposas maquiavélicas da política nacional, que vivem de suas conveniências. Democracia é defesa da igualdade, não da maioria. Se os correligionários e conterrâneos irmãos Gomes e seus seguidores no Ceará, quiserem esbravejar contra a direção nacional do PROS-90, que o façam dentro da ética, dos bons costumes e no foro adequado. Seriam eles santos? Estão no governo do Ceará a tanto tempo só praticando santidades? Aos críticos e mal agouros de plantão, um recado: O PROS-90 não se abalará com farpas, bravejo ou coisas que o valham. Temos base sólida e confiança no nosso propósito e comando.

Entenda o caso

A resposta de Nonato Braga veio após Ciro acusar o Pros de indicar corrupto. “Não vou aceitar que alguém coloque faca no pescoço da presidente Dilma para colocar um corrupto no Ministério da Integração”, disse Ciro. O irmão do governador Cid Gomes (Pros) ameaçou deixar o partido caso a mudança se concretize.

As declarações de Ciro foram encaradas como uma revide ao setor da bancada de deputados do Pros que articula a substituição do ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira (Pros). Teixeira assumiu o cargo interinamente em fevereiro em substituição ao ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB) e permaneceu no cargo com o aval dos irmãos Ciro e Cid. Ambos negam que tenham indicado Teixeira para o cargo, mas não se opuseram ao desejo da presidente Dilma em mantê-lo no cargo.

A ação para substituição do ministro Francisco Teixeira está sendo articulada pelo líder do Pros no Congresso, deputado federal Givaldo Carimbão (AL), que quer emplacar no cargo Marcos Fireman, ex-secretário de Infraestrutura de Alagoas no governo Teotônio Vilela (PSDB).

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: