No último sábado (18), a Polícia Civil deflagrou a operação Tolerância Zero de Perturbação ao Sossego Público para garantir maior bem estar aos moradores da cidade de Formosa. A operação conjunta reuniu Polícias Civil, Militar e contou com equipes da Guarda Municipal

No último sábado (18), a Polícia Civil deflagrou a operação Tolerância Zero de Perturbação ao Sossego Público para garantir maior bem estar aos moradores da cidade de Formosa. A operação conjunta reuniu Polícias Civil, Militar e contou com equipes da Guarda Municipal.

O delegado José Antônio considerou a operação um sucesso. Segundo comentário dele no site Ocorrências Policiais, muitas vezes a grande maioria dos crimes é iniciada em locais com grande aglomeração de pessoas, onde a dupla “som e bebida” por vezes se transforma em algazarras que não raras vezes pode gerar ocorrências de forma letais, onde vidas são ceifadas.

Ele acha justo o descanso da população após extensas jornadas de trabalho. É possível conciliar dois direitos opostos, qual seja, um que priva pelo descanso alheio e outro pela diversão presente na agitada vida noturna. O que não se tolera são os excessos, os carros interceptados nestas operações – nesta foram mais de vinte veículos – são aqueles em que o horário e o volume do som são levados em consideração. Não é feito de maneira tirana, privando a comunidade de ter e desfrutar do seu gosto musical. Trata-se apenas de coibição de excessos, da retirada da sensação de terra sem lei onde tudo é permitido, tudo é tolerado e nunca é punido. Ainda que esta operação não agrade a todos, ela tem sido aplaudida pela imensa maioria da comunidade, onde as famílias clamam pelo merecido sossego no período noturno para renovação das forças para recomeço matinal das lutas que não param. Por este motivo a Polícia Civil continuará a deflagrar operações desta natureza em dias e horários variados. Portanto, não se surpreenda se em plena segunda feira você for abordado por uma equipe caracterizada da Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal que se encontram no combate constante a perturbação do sossego público.

Desde então jovens estão indo às redes sociais do município para lamentar as abordagens sofridas no sábado. Um jovem publicou um desabafo em seu perfil em uma rede social e já obteve quase 70 compartilhamentos em menos de 24 horas.

“Vocês realmente não têm vergonha na cara não, onde o mesmo fim de semana dessa operação foi considerado o fim de semana mais sangrento de todos os tempos em Formosa. Onde teve mais de três mortes e nenhuma das mortes se quer tinha algum som automotivo envolvido só queria que vocês prestassem conta a família das vítimas. Em Formosa os verdadeiros bandidos são aqueles que tem carro com som equipados, são aqueles que trabalham no dia a dia e monta um som com o esforço e é considerado por vocês os verdadeiros bandidos. Eu estou extremamente envergonhado com nossa cidade é hora de mudanças vamos corre atrás de bandidos de verdade a população agradece”, reclama.

No final o morador pede para os amigos compartilhar o texto. “Vamos compartilhar galera acho que quanto mais pessoas souber disso mudanças pode acontecer. ”

As operações de tolerância zero ao sossego público está se espalhando em cidades goianas. Em 2013, a cidade de Aparecida de Goiânia depois de 60 dias de operação da “Tolerância Zero Para Som Automotivo” realizou 123 apreensões.

Foto: Ocorrências Policiais

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: