Os Servidores Municipais de Formosa suspenderam a greve nesta segunda-feira (2). A assembleia acatou a proposta encaminhada pela prefeitura. A proposta apresentada teve um pequeno avanço e a assembleia aprovou o Termo de Compromisso por sua maioria

Os Servidores Municipais de Formosa suspenderam a greve nesta segunda-feira (2). A assembleia acatou a proposta encaminhada pela prefeitura. A proposta apresentada teve um pequeno avanço e a assembleia aprovou o Termo de Compromisso por sua maioria. Serviços começam a normalizar nesta terça-feira.

Suspensão da greve

A greve foi iniciada no dia 11 de fevereiro na Praça Rui Barbosa. Em entrevista o presidente do sindicato revela detalhes sobre a suspensão da greve. “A greve está se encerrando hoje [segunda-feira] lembrando que foi por votação de maioria não foi unanimidade. A maioria aceitou a proposta e vai aguardar 60 dias para ajustes. O que tem de diferente nas propostas é o sindicato estar dentro das questões financeiras, que até antes não tinha. Tem o compromisso de começar o pagamento em maio onde a gente tendo acessos a esses dados vai buscar junto a prefeitura uma maneira de pagar dentro de maio e a questão do cronograma dos planos de carreira que é uma vantagem muito grande porque os planos são de 2001 e tem 13 anos que não foram alterados da maneira correta. Temos muitos problemas com as categorias por conta da falta da estruturação dos planos de carreira. Depois de 20 dias [o movimento] ficou, insistiu, permaneceu, e volta fortalecido por conta disso. E no dia 12 de maio caso não seja atendido a pauta a gente retorna em assembleia e pode deliberar em retornar o movimento. O movimento é suspendido por enquanto para ver a questão financeira e analisar junto à Prefeitura. Posteriormente se tiver algum entrave nós voltamos com o movimento”, diz o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Alex Nunes.

Impasse

Os trabalhadores públicos municipais estavam em greve em busca de Agilização nos processos atrasados desde setembro passado, incentivo funcional de todos os funcionários, titularidade e mudança de nível dos professores para que os mesmos sejam pagos e de incentivo anual dos ACS e ACE; ampliação da negociação do Plano de Carreira dos ACS e ACE em conformidade com a lei federal; correção dos pagamentos de acordo com o INPC/Data Base, que deveria ter sido pago em janeiro; garantia do pagamento do Piso Salarial dos Professores dentro do prazo previsto em lei; Restruturação da Tabela Salarial de todos os funcionários uma vez que o valor inicial do vencimento base está abaixo do salário mínimo; Melhorias nas condições do serviço público; Mais transparência e mais respeito com o funcionalismo público.

A Prefeitura de Formosa no entanto diz não possuir recursos financeiros para realizar o pagamento desses direitos mas alega reconhecer. Na última coletiva de imprensa o secretário de Administração, Rodrigo Natividade destacou que Formosa faz parte do G-100, o grupo de cem municípios brasileiros com mais dificuldades socioeconômicas. “Todas as reivindicações são legais e são aceitas pela administração. Pedimos só um tempo para adequar as contas, fazer o escalonamento e devolver isso aos servidores. A Prefeitura está de portas abertas. Sempre recebemos os representantes, sindicato ou qualquer servidor”, pontua.

Proposta



Galeria




Escolha qual rede social e comente:

0 comments: