O acesso ao Poço Azul ou Lagoa Azul, situado próximo ao Distrito do Bezerra, em Formosa (GO), dentro de uma fazenda particular está proibido. Sem consentimento do proprietário, as visitas ao poço se intensificaram e o lugar se tornou uma grande atração do momento

O acesso ao Poço Azul ou Lagoa Azul, situado próximo ao Distrito do Bezerra, em Formosa (GO), dentro de uma fazenda particular está proibido. Sem consentimento do proprietário, as visitas ao poço se intensificaram e o lugar se tornou uma grande atração do momento, por causa da beleza cênica. Turistas de várias partes do Brasil visitaram o poço de águas cristalinas.

O movimento dos visitantes causou intenso prejuízo ao meio ambiente, com a degradação de plantas, pichação de árvores e pedras, poluição do solo e da água, em consequência do lixo deixado na área causou o soterramento de uma das minas de água.

Visando a preservação do local que é uma Área de Proteção Permanente, amparada por lei por se tratar de nascente, o proprietário da área decidiu proibir o acesso ao Poço Azul por tempo indeterminado. A iniciativa conta com apoio dos ambientalistas e população. O não cumprimento desta proibição acarretará ao indivíduo as penalidades dispostas na lei 9.605/98 que trata das sanções penais para atividades lesivas ao meio ambiente.

Segundo o ‘Movimento em defesa do Poço Azul’ que se juntaram virtualmente para proteção do Poço buscam com a iniciativa a recuperação do bioma “Tal medida é absolutamente necessária para que esse bioma possa se recuperar do desgaste sofrido por anos de uso desordenado e venha a ser devidamente usufruído pelas futuras gerações. Desejamos imensamente que haja cooperação por parte de todos para divulgarem a proibição e que a respeitem”, diz.

Sobre as placas e a proibição o movimento tem amparo. “Juntamos, falamos com o proprietário, que deu todo o apoio para que fosse confeccionada placas de proibição de acesso ao Poço Azul. As placas ficaram prontas e hoje estão afixadas no caminho (em pontos estratégicos) e no próprio local, além de ter sido distribuído um comunicado no comércio do Distrito do Bezerra, informado à população que o acesso ao Poço está proibido e explicando o porquê de tal ação.

Gosto de lembrar a todos que o que ocorreu no Poço Azul nunca foi Turismo, pois a atividade turística objetiva, entre outras coisas,a preservação do local, através do uso sustentável do meio ambiente envolvido que se dá por meio de um planejamento minucioso de uso do atrativo.

Peço gentilmente que todos espalhem essa notícia, pois é vital que se respeite essa determinação que veio principalmente da natureza, pois o Poço pediu socorro,o Movimento em Defesa do Poço Azul, nasceu, agora temos que unir forças para ajudar o local a se recuperar”, diz a nota oficial.

As placas de proibição já foram afixadas no local, confira:



Escolha qual rede social e comente:

0 comments: