As famílias de Daniel e Diego descobriram, após 19 anos, que eles foram trocados na maternidade onde nasceram em Formosa.

As famílias de Daniel e Diego descobriram, após 19 anos, que eles foram trocados na maternidade de um hospital particular, onde nasceram em Formosa. Partos foram realizados no mesmo dia e horário, em 1996.

Dileide, que criou Diego, deu à luz no centro cirúrgico onde foi dividido com a Eliana, que ficou com Daniel.

“Eles fizeram o parto dela e, em seguida, vieram fazer o meu. Mas a Eliana começou a passar muito mal, e aí aceleraram meu parto para cuidar dela. Um dos médicos pediu para a enfermeira me levar para o quarto, e os dois bebês continuaram na sala de cirurgia com a Eliana”, contou Dileide ao Jornal Anhanguera.

Quando Eliana viu Diego pela primeira vez, ficou desconfiada pela semelhança com seu filho Pablo.

Após uma conversa Diego aceitou fazer o exame de DNA, mas não tinha contado sobre a suspeita para sua mãe de criação.

No entanto, quando saiu o resultado positivo, o caso teve de ser revelado. “Foi um choque para mim ter que falar para os meus pais que eu tinha feito o DNA sem autorização. Aí foi um baque para eles e para mim também. Mas logo que eu soube do resultado fui falar com a Eliana. Achei ela muito gente boa e ganhei outra mãe”, conta.

Já Daniel, que foi pego de surpresa com a notícia de que sua mãe biológica era Dileide, diz que ficou em choque. “Não sei nem explicar, pois só sentindo para saber a reação. É uma coisa que eu não desejo para ninguém”, disse.

Os parentes decidiram não desfazer a troca. “Olha, a gente está tentando se unir, os meninos, as famílias, pois não há outro jeito”, disse Dileide.

Foto/Reprodução: TV Anhanguera

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: