Confira o texto do escritor Marcos Garzon, falando sobre as dez medidas do cidadão.

Primeira
Aquele que busca o autoconhecimento, consciente do seu valor, das suas responsabilidades privadas e públicas, dos seus direitos e deveres, do seu potencial construtivo.

Segunda
Aquele que enaltece os valores humanos e espirituais, os princípios de conduta e as ações solidárias, vivenciando-os em seu cotidiano existencial, transmitindo-os pelo seu exemplo pessoal.

Terceira
Aquele que defende seus direitos e respeita os do próximo, combatendo as injustiças cometidas, cumprindo suas obrigações sociais.

Quarta
Aquele que conhece as medidas da sua liberdade e os limites que o separam dos demais cidadãos, cultivando a harmonia fraternal, mantendo um intercâmbio positivo com todos.

Quinta
Aquele que se dispõe a compreender o semelhante, aceitando suas deficiências, motivando o aprimoramento das suas qualidades.

Sexta
Aquele que se esforça para expandir suas atividades profissionais, mas que oferece oportunidades de crescimento material a todos que o circundam.

Sétima
Aquele que deseja melhorar seu patrimônio, porém não esquece de apoiar os mais carentes, socorrendo doentes e enfraquecidos.

Oitava
Aquele que se submete aos ditames das leis humanas, mas apresenta sugestões para aprimorá-las, entende a importância vital das leis naturais e se curva à superioridade das leis divinas.

Nona
Aquele que reverencia os símbolos pátrios, valoriza o desempenho das funções públicas, se desdobra pelo engrandecimento do seu país e deseja o bem-estar comum do povo.

Décima
Aquele que se empenha em estimular o desenvolvimento material e a evolução espiritual de toda a humanidade.

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: