A Prefeitura de Formosa entrou oficialmente na guerra contra o mosquito Aedes Aegypti. Na manhã desta segunda-feira (11) diversas equipes espalhadas pelo município estão visitando as casas procurando focos do mosquito.

A Prefeitura de Formosa entrou oficialmente na guerra contra o mosquito Aedes Aegypti. Na manhã desta segunda-feira (11) diversas equipes espalhadas pelo município estão visitando as casas procurando focos do mosquito.

Além de visitar as casas estão sendo entregues o “Guia de combate ao Aedes Aegypti”. A Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde conta com a parceria dos Bombeiros, Exército, SUS, Secretaria Estadual de Saúde e Governo de Goiás.

A população vai saber se o vizinho está combatendo o mosquito. Foi criado um selo que será pregado nos muros das casas em breve “É como se fosse um certificado de casa livre do Aedes Aegypti. Vai acontecer três ou quatro visitas e vai ter sempre um selo identificando que no momento da visita aquela casa está livre do mosquito. O selo não significa que a pessoa não precisará cuidar. É para continuar cuidando do mesmo jeito que encontraram a casa em boas condições”, destaca Aline Pedroso, secretária municipal de Saúde.

A secretária municipal de Saúde, Aline Pedroso, acompanhou durante a manhã as visitas feitas pelo Exército no bairro Bela Vista. A titular da pasta da Saúde conversou pessoalmente com os moradores e orientou como proceder para garantir que o domicílio fique livre do mosquito “As visitas foram produtivas. Independentemente de encontrar foco ou não. O que nos preocupa é a quantidade de imóveis fechados. Mesmo com o exército está acontecendo recusa de visita. Conforme o supervisor mencionou, houve 8 recusas. De todos os imóveis que eu visitei hoje, eu liberaria o selo para somente dois imóveis. Isso significa que muitas casas estão com um depósito por menor que ele seja. Imagina as casas que estão fechadas que não conseguimos ver. Ainda temos muito trabalho para fazer. Inclusive vi muito risco para escorpião o que me deixou preocupada em casas que têm crianças”, destaca.

Para denunciar os focos do mosquito ligue (61) 3981-1163, em caso de suspeita das doenças ligue (61) 3981-1093.

Galeria

Confira a galeria






Escolha qual rede social e comente:

0 comments: