Nos dias 11 e 12 de fevereiro foi realizada a 2ª Fase da “Operação Criança Mais Segura” pela Delegacia da Mulher.

Nos dias 11 e 12 de fevereiro foi realizada a 2ª Fase da “Operação Criança Mais Segura”, pela Delegacia da Mulher.

A Operação visa coibir a venda de doces e balas nos semáforos da Cidade. Ela contou com a parceria da DEAM e do Conselho Tutelar.

Ao todo, foram ouvidas 13 (treze) pessoas entre pais, crianças e adolescentes sobre os fatos.

Apurou que o dinheiro adquirido com a comercialização de doces não era destinado à complementação da renda familiar. “Trata-se de uma afirmação infundada. Crianças e adolescentes que comercializam doces na Cidade de Formosa não estão em situação de extrema pobreza. Inclusive as famílias de baixa renda já estão inseridas em programas assistenciais do Governo, como Bolsa-Família”, destaca a delegada Fernanda Lima.

As famílias foram notificadas da proibição de deixar as crianças e adolescentes em situação de risco, já que, durante a abordagem dos menores eles se encontravam sozinhos perambulando entre os carros com risco de serem atropelados. Ainda relatos das meninas que comercializavam balas apontaram situações de assédio sexual e moral, praticados pelos condutores dos veículos e até o relato de uma agressão física.

Foi ofertada às famílias a possibilidade de serem assistidas pelos programas assistenciais do Município, com vistas ao fortalecimento de vínculos e proteção às situações de vulnerabilidade, sendo que, aqueles que aceitaram, foram encaminhados ao Centro de Referência em Assistência Social - CRAS e a cursos de profissionalização.

“Pedimos, assim, a colaboração da população formosense para que não comprem doces de crianças no semáforo, pois, do contrário estarão expondo-as a toda sorte de riscos”, comenta a delegada.

O telefone para denunciar situação de risco envolvendo crianças e adolescentes é o (61) 9626-3065.

Foto meramente ilustrativa

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: