O número do batalhão dos seus seguidores não cresce tão rápido, como o seu oposto, mas que não imaginam os horizontes possíveis de serem contemplados e vivenciados ainda no decurso da própria vida.
O MAL não é um produto de Deus, mas do ser humano, autoproclamado de racional. Assim, não é infinito nem eterno, limitado e temporário. Mas, que força ele tem! Que imenso poder de destruição! Que ação imediata e arrasadora.

Pode destruir o mundo com um simples toque de um botão nuclear. Pode destruir um país com um simples toque de incompetência. É muito fácil, disponível a qualquer um... desde que seja inconsciente. Como é atraente! Como é sedutor! Como adora os ignorantes! E como faz seguidores com tanta rapidez, mostrando os seus caminhos amplos, coloridos! Infelizes, que não podem sequer imaginar o preço que cobra um dia, o abismo de lutas e dores que projeta o seu adepto.

O BEM, como antítese, o outro lado da moeda bipolar cósmica, é uma das magníficas energias criadoras de Deus, é infinito e eterno, dispondo de uma força imensamente superior ao MAL e um poder inimaginavelmente maior do que este. Mas, é lento demais, difícil de ser vivenciado e praticado. Não é simpático e acessível, principalmente para crianças e adolescentes, plugados nas máquinas disseminadoras de coisas prejudiciais.

A simples consciência da sua existência faz pensar em caminhos estreitos e escaladas montanhosas. O número do batalhão dos seus seguidores não cresce tão rápido, como o seu oposto, mas que não imaginam os horizontes possíveis de serem contemplados e vivenciados ainda no decurso da própria vida.

O MALDOSO tem a língua como seu principal instrumento. Como espalha uma mentira que inventa ou que escuta e nem sabe se é verdade ou não, pelo simples prazer de destruir o próximo! É ágil, batalhador, atuante para atrair outros companheiros e iludir com suas fantasias. Ativo, é imediatista e utiliza instrumentos disponíveis por todos os lados, como a raiva, o ódio, a inveja, a hipocrisia, o ciúme, a ignorância como seus principais instrumentos maquiavélicos. É manipulador, dominador e expõe seus mais baixos e primitivos instintos para lhe ajudar a escravizar e acabar com outro ser humano. O seu poder de aglutinar outros elos na sua corrente maligna, novas mãos entrelaçadas às suas é arrepiante e assustador. Sente prazer em estragar, quebrar, em acabar com tudo aquilo que os semelhantes demoraram anos para construir.

É extremamente covarde porque se esconde atrás do gatilho das armas e da força dos músculos, suas armas impiedosas. E não tem vergonha alguma de proclamar aos quatro ventos os seus venenos. Destrói o que desejar sem se preocupar com a ordem, as leis, os valores e princípios, que são por ele ridicularizados, gostando de se infiltrar nos campos minados da política e da religião.

O BONDOSO é aquele que busca o caminho mais árduo, trabalhando, estudando e se esforçando para buscar construir a sua vida. Mas, como é tímido, medroso, quanta vergonha ele tem de si mesmo e de levantar qualquer bandeira! Como não estende suas mãos aos outros do seu lado, para aumentar as forças das suas ideias! Como cruza os braços, se omite, dá de ombros! Como é passivo! Como é preguiçoso! Como se esconde atrás da cortina de que não adianta nada fazer algo! Como gosta de jogar a responsabilidade da sua inação na vida pra Deus, para o karma, para os outros!

Se for para falar de coisas boas, de amor, princípios e valores, então: - Deus que me livre! Esconde-se embaixo da cama do descaso. Declarar alguma coisa útil, positiva, construtiva, pelas redes sociais, de alguma forma, compartilhar, apoiar, construir, motivar os semelhantes, defender a natureza, nossa! Que vergonha! E o pior: até espalha e divulga as sujeiras do maldoso.

Marcos Garzon

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: