O fanatismo religioso e o fanatismo político, ambos filhos do pai interesse pessoal com a mãe ignorância, envolvidos pela armadura do egoísmo e empunhando a arma do orgulho, gritando aos quatro ventos que tem a propriedade da verdade

"Chegou a hora da verdade planetária. Os inúmeros exemplos das agressões ao nosso lar, à nossa sustentação terrestre, configuram muito mais que advertências, são ecos profundos que vem do interior do inconsciente coletivo que já capta os sinais de um colapso dos atuais sistemas de vida, todos em descompasso com os limitadíssimos recursos do planeta, face às demandas crescentes, em muitos casos supérfluas". Embaixador Luís Brun de Almeida e Souza

POSIÇÕES EXTREMADAS O fanatismo religioso e o fanatismo político, ambos filhos do pai interesse pessoal com a mãe ignorância, envolvidos pela armadura do egoísmo e empunhando a arma do orgulho, gritando aos quatro ventos que tem a propriedade da verdade, causaram todas as lutas, batalhas e guerras da História, destruindo tudo que encontram à sua frente, aproveitando a ignorância alheia, manipulando os fracos, estimulando sonhos e esperanças dos aflitos e oprimidos, desconsiderando a justiça terrena e menosprezando a Justiça divina, cuja sentença é inflexível e ocorrerá, inevitável e inflexivelmente, no momento determinado por Deus.

EXPLICANDO BEM PRA ELITE DIRIGENTE ENTENDER Se um síndico não sabe ou não controla e fiscaliza os seus funcionários e os produtos de limpeza e manutenção que compra com o dinheiro do condomínio, se um deles está roubando um litro de detergente por mês, o síndico não é bom administrador, não merece a confiança do condomínio e vai ser substituído sim na primeira assembleia. Assim acontece com uma microempresa, uma pequena empresa, uma média empresa, uma grande empresa privada, onde os seus administradores, se não controlarem, fiscalizarem, não estudarem o mercado e a concorrência, não pesquisarem, não planejarem, não souberem administrar, a empresa vai falir. Assim, de certa forma, acontece com o município, o estado, o governo federal e as empresas e instituições públicas. O dirigente público que não controla, nem fiscaliza, nem sabe administrar leva um país como o nosso ao estado de calamidade e destruição que chegamos.

UMA CHAVE IMPORTANTE PARA UMA VIDA ABUNDANTE Aprender a sintonizar-se com a existência num estado vivo de oração, como declarou Delyon: “Que a oração seja, na realidade, a penetração progressiva da luz de Deus em nós, nos leve a agir, pensar, falar, segundo a vontade divina”.

Orar é sentir cada uma de suas células, os seus órgãos, a sua mente, todo o seu corpo, o seu ego, o seu Eu divino, a sua essência vibrando de amor; é estar imerso num mar de amor fraternal; é render-se, incondicionalmente, ao mestre interno, redivivo; é lançar-se aos Seus pés, aberto, vazio e submisso.

Orar é mergulhar profundamente, em corpo, mente e espírito, num oceano de luz, de vida, de harmonia, de justiça, de beleza, de verdade, de paz, de meditação, de conforto, de música e de cores.

Orar é um estado de intenso agradecimento; é comungar o pulsar da vida; é arrebatamento puro; é entregar-se, definitivamente, nos braços do Mestre Jesus; é implodir-se em milhares de focos incandescentes, vibráteis, luminescentes de átomos purificados.

Como disse Gandhi: “Orar, não é pedir. Orar é a respiração da alma. Como o corpo que se lava não fica sujo, sem oração, se torna impuro”.

Orar é doar-se integralmente; é amar o próximo, amar a natureza, amar a vida, amar até as desditas que o estão fazendo lembrar-se dele e assim O amar por convidá-lo através desse sofrimento passageiro, pois de outra forma você não se aproximaria dos Seus braços, nunca o faria.

VOCÊ E SEU POTENCIAL INFINITO “Quando eu disse ao coração da laranja que dentro dele dormia um laranjal, ele me olhou extremamente incrédulo” – disse Hermógenes, numa magistral interpretação da possibilidade de expansão do microcosmo para o macrocosmo existente em todos os seres humanos; um fantástico descortino do pulsante universo encontrável dentro de cada um; do poderoso oceano de forças intrínsecas que carregamos na essência; da infinidade e da eternidade que recebemos como herança cósmica; e a viabilidade da multiplicação de bilhões de outros seres a partir do encontro de duas células humanas.

E vemos o homem, geralmente, reclamando, com visível descaso, de si mesmo, do seu potencial, das suas perspectivas existenciais, da mesquinhez da sua vida, por puro desconhecimento da sua realidade estelar.

E envolve-se com álcool, fumo e drogas procurando fugir de si mesmo, da vida, da responsabilidade e outras desculpas mais, ignorando que é a própria nascente de inenarráveis sensações venturosas.

Convém lembrar, a propósito, de Kalil Gibran, quando disse: “Medir-vos pelas vossas pequenezas é como avaliar o poder do oceano pela inconsistência de sua espuma”.

Exatamente! O ser humano carrega dentro de si mesmo um inacreditável horizonte, não como o pote de ouro no final do arco-íris, uma projeção abstrata, mas como incríveis características endógenas, objetivos palpáveis a serem conquistados, sonhos verdadeiramente possíveis de serem materializados.

Ele é a semente que poderá expandir-se em bilhões de outras; é a sementeira, carregando a possibilidade real de fertilizar-se indefinidamente, recebendo outras sementes, albergando e acolhendo fraternalmente outros irmãos; e é o semeador, que traz, no bornal da essência, todas as faculdades para distribuir as suas dádivas e os seus talentos recebidos do Agricultor cósmico.

Nesse caminhar pelo solo terreno, a extensão da semeadura de cada um é muito grande, alcançando as fronteiras que a vontade individual quiser atingir, e fantasticamente expansível.

Cada ser humano é, perante o Pai, uma partícula especial, uma semente única, como disse Wayne Dyer: “Aos olhos de Deus, ninguém neste planeta é melhor do que você”. E Ele impulsiona sempre cada filho para ser o Seu reflexo burilado.

Porém, a evolução depende das aptidões, desejos e determinações de cada um, que carrega todas as condições latentes, os genes originais da Fonte, para desenvolver uma imensa semeadura.

Agora, permanecer como semente?
Fertilizar-se e multiplicar-se?
Colher e armazenar?
Ofertar o resultado, distribuindo fartura?
Doar-se, abundantemente, para sublimar-se.

MAL/BEM - MALDOSO/BONDOSO O MAL não é um produto de Deus, mas do ser humano, autoproclamado de racional. Assim, não é infinito nem eterno, limitado e temporário. Mas, que força ele tem! Que imenso poder de destruição! Que ação imediata e arrasadora. Pode destruir o mundo com um simples toque de um botão nuclear. Pode destruir um país com um simples toque de incompetência. É muito fácil, disponível a qualquer um... desde que seja inconsciente. Como é atraente! Como é sedutor! Como adora os ignorantes! E como faz seguidores com tanta rapidez, mostrando os seus caminhos amplos, coloridos! Infelizes, que não podem sequer imaginar o preço que cobra um dia, o abismo de lutas e dores que projeta o seu adepto. O BEM, como antítese, o outro lado da moeda bipolar cósmica, é uma das magníficas energias criadoras de Deus, é infinito e eterno, dispondo de uma força imensamente superior ao MAL e um poder inimaginavelmente maior do que este. Mas, é lento demais, difícil de ser vivenciado e praticado. Não é simpático e acessível, principalmente para crianças e adolescentes, plugados nas máquinas disseminadoras de coisas prejudiciais. A simples consciência da sua existência faz pensar em caminhos estreitos e escaladas montanhosas. O número do batalhão dos seus seguidores não cresce tão rápido, como o seu oposto, mas que não imaginam os horizontes possíveis de serem contemplados e vivenciados ainda no decurso da própria vida. O MALDOSO tem a língua como seu principal instrumento. Como espalha uma mentira que inventa ou que escuta e nem sabe se é verdade ou não, pelo simples prazer de destruir o próximo! É ágil, batalhador, atuante para atrair outros companheiros e iludir com suas fantasias. Ativo, é imediatista e utiliza instrumentos disponíveis por todos os lados, como a raiva, o ódio, a inveja, a hipocrisia, o ciúme, a ignorância como seus principais instrumentos maquiavélicos. É manipulador, dominador e expõe seus mais baixos e primitivos instintos para lhe ajudar a escravizar e acabar com outro ser humano. O seu poder de aglutinar outros elos na sua corrente maligna, novas mãos entrelaçadas às suas é arrepiante e assustador. Sente prazer em estragar, quebrar, em acabar com tudo aquilo que os semelhantes demoraram anos para construir. É extremamente covarde porque se esconde atrás do gatilho das armas e da força dos músculos, suas armas impiedosas. E não tem vergonha alguma de proclamar aos quatro ventos os seus venenos. Destrói o que desejar sem se preocupar com a ordem, as leis, os valores e princípios, que são por ele ridicularizados, gostando de se infiltrar nos campos minados da política e da religião. O BONDOSO é aquele que busca o caminho mais árduo, trabalhando, estudando e se esforçando para buscar construir a sua vida. Mas, como é tímido, medroso, quanta vergonha ele tem de si mesmo e de levantar qualquer bandeira! Como não estende suas mãos aos outros do seu lado, para aumentar as forças das suas ideias! Como cruza os braços, se omite, dá de ombros! Como é passivo! Como é preguiçoso! Como se esconde atrás da cortina de que não adianta nada fazer algo! Como gosta de jogar a responsabilidade da sua inação na vida pra Deus, pro karma, pros outros! Se for pra falar de coisas boas, de amor, princípios e valores, então: - Deus que me livre!!! Esconde-se embaixo da cama do descaso. Declarar alguma coisa útil, positiva, construtiva, pelas redes sociais, de alguma forma, compartilhar, apoiar, construir, motivar os semelhantes, defender a natureza, nossa! Que vergonha!!!! E o pior: até espalha e divulga as sujeiras do maldoso.

ECONOMIA/ECONOMISTAS/POLÍTICOS O mundo macroeconômico dos valores dos economistas e políticos é incrível, fantástico, mas surreal, repleto de perfumarias teóricas abstratas, distante da dura e seriíssima realidade do dia a dia dos brasileiros. Vê-los falando, discursando tão firmes, com tanto domínio e propriedade da verdade, nos transmite uma sensação de ignorância tão grande, que nos deixa perplexos. Eles apresentam números e manipulam valores e recursos que nos deixam aturdidos, falando de bilhões como se fossem centavos. Enquanto, vivem no perverso mundo do faz de conta, não querem saber que atrás de cada número unitário tem um ser humano, uma família, homens, mulheres e crianças, que sofrem horrores diariamente para conseguirem sobreviver. 9 milhões de desempregados no Brasil, num círculo médio de 27 milhões de pessoas envolvidas, sofrendo junto com os desempregados. Por causa de uma política econômica desastrada, uma imensa rede de capilares econômicos/financeiros fechou o seu fluxo corrente, com o fechamento de 100 mil LOJAS no Brasil, apenas em 2015, sem contar com outros tipos de empresas e indústrias que faliram e fecharam sem nenhuma perspectiva. Milhões de comerciantes e comerciários na rua, passando dias de pesadelos constantes e inenarráveis. A frieza dos políticos e economistas públicos brasileiros é.... é impublicável.

A JUVENTUDE BRASILEIRA Nas circunstâncias corretas, tendo apenas sonhos, determinação e liberdade para tentar, pessoas comuns fazem coisas extraordinárias." Dee Hock. A falta de perspectiva existencial, de esperança num futuro melhor, de imaginar horizontes positivos, de uma realidade palpável conectada a possibilidades vivenciais construtivas, leva os adolescentes para o mundo irreal das teorias, do desejar, dos ideais sem as respectivas materializações, das abstrações desplugadas do mundo circundante. A teoria, que fica na mente e não escorre pelas mãos em ações factíveis, viáveis, possíveis, acaba por ficar depositada no cérebro e causar uma frustação existencial imensa. Basta analisar os teóricos puros, os eruditos que são como o poço que não verte água, que não corre e acaba por se transformar em limo. Um exemplo clássico são os teóricos dos bares da vida, que passam o tempo todo discutindo…. o nada. E vivem uma vida vazia, inútil, prejudicial a si mesmo, uma vida infértil. Como é difícil o jovem compreender que pode fazer toda a diferença no mundo, se deixar as perfumarias teóricas e se dedicar a um objetivo concreto, que possa construir no seu dia a dia, uma meta social ou ambiental realizável. Porque é mais fácil reclamar, ser aliciado por bandeiras de diferentes cores, que acabam numa sensação de irrealização, num buraco desesperador. Assim, dedicando-se a algo visível, sentirá que está sendo útil, que está crescendo, que está se aperfeiçoando, que acordar é uma maravilhosa oportunidade diária de se dedicar e construir algo em sua vida, nas dos semelhantes, na da natureza.

"O maior risco da interferência humana no clima: a natureza é imprevisível e podem ocorrer fenômenos que os cientistas jamais imaginavam." Michael Mann, geofísico da Universidade da Pensilvânia, EUA.

Marcos Garzon
Escritor, empresário, advogado, publicitário, especialista em marketing de transformação, escritor com mais de 100 livros publicados e distribuído sobre o tema responsabilidade socioambiental. Curta e fique por dentro sobre a defesa do meio ambiente:
https://www.facebook.com/Marcos-Garzon-515090675191698/
https://www.youtube.com/watch?v=
dd10_TH8HOc
http://www.marcosgarzon.eco.br

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: