Crime foi descoberto pela mãe a partir de conversas na rede social Facebook.
Crime foi descoberto pela mãe a partir de conversas na rede social Facebook.

A equipe da Delegacia da Mulher de Formosa prendeu na manhã desta quinta-feira, 20, o acusado de 30 anos, pela prática do crime de estupro de vulnerável em face de uma menor de 14 anos.

A vítima era enteada do acusado e o crime ocorreu por pelo menos três anos, na própria residência dela, durante a madrugada, ocasião em que o padrasto se dirigia até o quarto da menor e a estuprava, forçando-a a praticar sexo oral, além de beijos lascivos e atos libidinosos. Para obrigar a vítima a ficar em silêncio, o acusado ameaçava de matar a mãe dela.

A descoberta dos abusos veio à tona, pois, mesmo separado da mãe da vítima, ele continuou mandando mensagens de cunho sexual para a menor, através da rede social Facebook. Nelas o acusado confirma o crime praticado e diz que não se arrependia de nada, pois “faria de novo”.

Pesquisa recente divulgada pelo Datafolha aponta que 85% das mulheres tem medo de sofrer estupro no país, ao passo que o Ministério da Saúde estima que ao menos 500 mil pessoas são estupradas por ano no Brasil, mas apenas 10% dos casos chegam ao conhecimento da Polícia.

“O caso em pauta demonstra a importância dos pais ficarem atentos aos seus filhos, procurar ter um diálogo aberto e monitorar sempre para que, sendo notada qualquer alteração de comportamento, sejam acionados os órgãos competentes”, destaca a Delegada Fernanda.

O crime de estupro de vulnerável tem pena de reclusão de 8 (oito) a 15 (quinze) anos e é considerado crime hediondo. O acusado foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória e se encontra à disposição da Justiça.

Fonte: Delegacia da Mulher de Formosa-GO

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: