Todos nós devemos entender bem as diferenças que existem entre instrução, educação e cultura, para que o Brasil consiga dar um improrrogável salto no caminho da evolução, do crescimento e do desenvolvimento.
UMA PERGUNTA PARA OS ADVOGADOS E JURISTAS
Todos estamos sofrendo a loucura da violência e da criminalidade em nosso país, que está atingindo níveis de crueldade e monstruosidade incríveis. Não dá para aguentarmos mais, pois pode, hoje, amanhã, ocorrer um crime com alguém da nossa família, do nosso círculo de amigos ou com algum de nós. É a realidade brutal que vivemos!
O governo, em todos os níveis, é o responsável pela segurança pública.
Se ocorre um crime, no interior de um estabelecimento comercial, residencial, certamente, a alegação jurídica será que aconteceu num local onde, presume-se, deveria ter segurança privada.
Mas, se ocorrer nas vias públicas, não é por falta de segurança pública?
Se assim for, não poderá ocorrer uma séria penalização financeira do estado pelos danos causados?
Os governos não nos cobram impostos imensos, os maiores do mundo? Não nos pressionam com todos os leões famintos e de bocas escancaradas para desaparecer com os nossos impostos pelos caminhos tortuosos das manipulações escabrosas?
Por que não podemos cobrar o que temos direito e o estado não fornece? Segurança pública! O dever do estado!
Evidentemente, não corresponderá ao valor de uma vida, mas será que os governantes não vão acordar desse marasmo, dessas ilusões de poder, dessas hipocrisias e teias de mentiras, dessa incompetência em nos dar o que temos direitos e eles o DEVER?!

INSTRUÇÃO, EDUCAÇÃO E CULTURA
Todos nós devemos entender bem as diferenças que existem entre instrução, educação e cultura, para que o Brasil consiga dar um improrrogável salto no caminho da evolução, do crescimento e do desenvolvimento. Na realidade, instrução deveria corresponder à escola, educação ao lar e cultura ao auto aperfeiçoamento de cada um. No entanto, todos os órgãos públicos têm a denominação errônea de educação, embaralhando instrução e educação, assumindo os dois papéis, para satisfação da maioria dos pais, omissos e acomodados, que, na verdade, a expressiva maioria não sabe a diferença entre instrução, educação e cultura. Embora, a escola possa subsidiar e secundar os pais na educação das crianças, adolescentes e jovens. Instrução é aprender as diferentes matérias que fazem parte imprescindível do dia a dia daquele que aspira conquistar o mercado de trabalho, em todos os setores da economia. Educação é aprender os princípios e valores, morais, éticos, respeito, cidadania, civilidade, dignidade, honestidade, como conviver no dia a dia da sociedade, a socialização tão importante para a vida comum, os princípios patrióticos e cívicos... A cultura é a amplitude do conhecimento geral de cada um, da informação que armazena, absorvendo a soma da instrução e da educação.  O nosso país precisa demais de instrução, educação e cultura, para que possa aspirar os patamares superiores da evolução, do crescimento e do desenvolvimento. Antes, porém, faz-se necessário a compreensão das diferenças e da importância de cada uma.

“A chuva parece aplauso caído do céu para a natureza que protege o homem, que a destrói. ” Uma criança cega que percebeu a semelhança entre o barulho dos aplausos e o da chuva.

O Rio Tietê, junto com o Rio Pinheiros, foi transformado, pelos seres humanos que vivem na cidade de São Paulo, centro financeiro do Brasil, num rio de esgoto podre, fedido, agredido de todas as formas pelos "racionais", onde não tem vida e ainda afeta a vida de milhões de pessoas que não podem desfrutar de Suas águas transparentes nas nascentes. Ainda assim, no trecho onde restam matas ciliares, o rio dá um jeito de higienizar um pouco a si mesmo. Que vergonha!

O POTENCIAL DA JUVENTUDE
A juventude brasileira, assim como as crianças e adolescentes, são os nossos herdeiros, recebendo o meio ambiente e o quadro social que contemplamos. Recentemente, vendo uma declaração de uma jovem num programa jornalístico, percebi, claramente, como ela está introjetada de ideias, bordões, ideologias verdadeiramente ultrapassadas. Nada inovador, diferente, criativo. Nada! Ainda atacando o sistema governamental. Não sabe, não entende que todas as mudanças transformadoras começam com a própria mudança interior, com ideias positivas e construtivas, jamais com ações destrutivas. O sistema está errado ou as pessoas estão erradas?  Tudo é propenso a mudanças, desde que apresentem ideias renovadoras. Punhos cerrados e atitudes afrontadoras não levam a lugar algum, apenas as ideias, as ações que servem de exemplo benéfico. Basta de tanta destruição. Vamos construir! Vamos transformar! Vamos realizar! A juventude brasileira tem um potencial imenso, desde que deixe de ser massa de manobra de baixos interesses políticos, que objetivam a si mesmos e não a Pátria.

ESPERANÇA NO HORIZONTE DO BRASIL
Temos 2 "jovens" no Brasil que estão abrindo a estrada da esperança para o nosso país. Um, todos, certamente, já conhecem:  Sergio Moro, que abriu portas e janelas para o Brasil se livrar desse tumor maligno da corrupção desenfreada, atraindo centenas de policiais federais, promotores, procuradores e outros juízes para a mesma bandeira nacional anticorrupção. Outro, que aparece é: João Doria, que acaba de vencer a eleição para prefeito da cidade de São Paulo, não sendo um político profissional, mas um especialista na área de gestão administrativa, que vai mudar o modo envelhecido, ultrapassado e paquidérmico de gestão pública no Brasil, servindo de exemplo para os demais prefeitos do país, vindo para oxigenar e higienizar a forma de governar dos nossos políticos. Vai mudar a cidade de São Paulo. Espere pra ver.
A Esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.
(Santo Agostinho)

RESPEITO
Em todas as sociedades, de todos os povos, através dos tempos, existe um elo de ligação que é tão forte quanto mais elevado e mais desenvolvido for o povo e, logicamente, mais fraco quanto menos evoluído e menos desenvolvido for o povo. Este elo, que é a síntese dos princípios e valores, chama-se: respeito. Respeito a si mesmo, respeito aos direitos e obrigações que existem e existirão sempre entre todos os seres humanos. Entretanto, no meio de tantos avanços tecnológicos, parece que esse elo se enfraqueceu de tal forma que está desaparecendo, causando a maioria dos males da nossa civilização. Vemos, claramente, como a falta de respeito está deteriorando os relacionamentos sociais, nascendo e ocorrendo especialmente no seio das famílias, onde contemplamos a completa ausência de respeito, principalmente nas relações dos filhos com os pais. E esta situação saiu pela porta dos lares para as ruas, causando este quadro de tantos conflitos, violências e crimes como estamos vendo, preocupados, atualmente.

"Se quiser ter uma boa ideia, tenha antes uma porção de ideias." Thomas Edison.           "Criatividade consiste em ver o que todo mundo vê e pensar o que ninguém pensou." Szent- Gyorgi.             "Quer mudar sua vida? Inove, Renove, Crie, Transforme, Motive, Impulsione."

Nada pior do que a falta de conhecimento, apenas a inércia dos que conhecem e nada fazem.

O HOMEM BRINCANDO COM A PRÓPRIA SOBREVIVÊNCIA NO PLANETA
As águas dos mares e oceanos estão esquentando 20 vezes mais rápido do que a atmosfera, seja pelo aquecimento global, seja pela poluição das suas águas, seja pela força dos vulcões submarinos. Estamos mexendo com o sistema circulatório das correntes marinhas, além do sistema circulatório dos ventos. No planeta, temos inúmeras correntes, mas algumas principais como a Corrente do Golfo, a Maré Extrema da Baía de Morecambe, na Inglaterra, a Corrente de Retorno de Kauai, no Havaí, e a poderosa Corrente Termo Salina Global. Temos, ainda, o poderosíssimo Cinturão de Revolvimento Meridional, com uma incrível função em todo o planeta, que podemos sintetizar como a possibilidade de vida na Terra. O aquecimento das águas marinhas tem efeitos devastadores, onde El Nino é brincadeira, porque, quanto mais alta for as temperaturas, as correntes perdem velocidade, desacelerando o vital Cinturão, e os mares e oceanos perdem a força de reter o dióxido de carbono, que retira da própria atmosfera pela fotossíntese dos fitos plânctons, nem retém mais o... OXIGÊNIO, liberando os dois para a atmosfera, causando, então, o fim da vida marinha, por conseguinte, a possibilidade da vida humana na superfície do planeta. É espantosa a imobilidade da ONU!

HORA DE UNIÃO DE TODOS OS PAISES E SERES HUMANOS NESTE PERIODO DE GRANDES TRANSFORMAÇÕES
As mudanças ambientais que estão ocorrendo em todo o planeta, aumentando dia após dia de intensidade, que estão pressionando sistematicamente as mudanças sociais, esquecidas nos discursos de candidatos, governantes e dirigentes de empresas e instituições públicas e privadas, divulgadas por todos os meios de comunicação, obrigatoriamente, vão exigir o entrelaçamento de ideias e mãos para o enfrentamento de situações, fatos e catástrofes inimagináveis. No Brasil, agravado por problemas sociais imensos, vemos um completo descaso, onde manifestações públicas acontecem para, especialmente, reivindicações ideológicas, esquecendo o desastroso quadro ambiental, politico, econômico, de segurança pública, da terrível situação médico/hospitalar, dentre outros. Não é hora mais de questões ideológicas ultrapassadas, mas de buscarmos juntos saídas e soluções comuns para o Brasil e para o restante dos países do mundo.

"Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas." Mário Quintana

Marcos Garzon
Escritor, empresário, advogado, publicitário, especialista em marketing de transformação, escritor com mais de 100 livros publicados e distribuído sobre o tema responsabilidade socioambiental. Curta e fique por dentro sobre a defesa do meio ambiente:
https://www.facebook.com/Marcos-Garzon-515090675191698/
https://www.youtube.com/watch?v=Gb87GC472zA

http://www.marcosgarzon.eco.br

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: