Aconteceu na manhã desta terça-feira (29), a conferência do Pacto Social Goiás Pela Vida, em Formosa, às 8h.
Aconteceu na manhã desta terça-feira (29), a conferência do Pacto Social Goiás Pela Vida, em Formosa, às 8h.

O objetivo da solenidade foi envolver a população na construção de propostas, que vão resultar na maior política pública de segurança social e preventiva da história de Goiás. Juntos executivo, legislativo, judiciário e sociedade vão unir para prevenir a criminalidade. A iniciativa é do Governo de Goias por meio da Secretaria de Segurança Pública.

A vice-prefeita Argentina Martins agradeceu “Obrigada a todos que aqui estão. Que seja um dia de grandes debates para o nosso município. Que seja um grande dia para nossa segurança de Formosa e região”, frisa.

O prefeito eleito de Cabeceiras, Tuta, também esteve presente na Conferência Municipal em Formosa, e falou da importância do evento, parabenizou o Secretário de Segurança Pública José Eliton pela criação do Pacto Social Goiás pela vida “Somente com a participação da sociedade civil organizada, podemos amenizar a criminalidade e a  violência em todo o estado”, diz. “Cabeceiras também precisa de políticas públicas voltada para segurança, unindo a sociedade com os três poderes com o  mesmo objetivo. A nossa futura administração vai trabalhar intensamente de forma preventiva conduzindo o poder executivo mais próximo da sociedade,  conscientizando cada um dos seus direitos e deveres. Assim vamos conviver com uma sociedade mais justa, segura e igualitária”, finaliza.

As conferências municipais representam a fase de implantação do Pacto Goiás Pela Vida e intensifica a participação social na execução do programa. Em cada encontro são realizadas discussões do Pacto Social e a definição do Plano Estratégico e Operacional em cada município, a partir da mobilização e articulação social com os demais setores governamentais.

É debatido a necessidade de atuação para o combate à criminalidade na própria localidade, mapeando os principais atores e fatores de sucesso.

As conferências municipais acontecerão nas 21 cidades que concentram 89% dos crimes contra a vida e patrimônio.

Galeria

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: