O Estado Brasileiro perdeu na manhã dessa terça-feira (13), o presidenciável que prometia a renovação das políticas públicas. Hoje não é um dia triste só nessa nação continental, mas para o futuro de toda humanidade

O Estado Brasileiro perdeu na manhã dessa terça-feira (13), o presidenciável que prometia a renovação das políticas públicas. Hoje não é um dia triste só nessa nação continental, mas para o futuro de toda humanidade. “Um pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a humanidade”, disse um dia Neil Armstrong.

Eduardo Campos era um estadista que não mirava simplesmente no agora. Ele pensava no futuro, e, modos de realizar da maneira mais fácil – parece fácil, mas muitos políticos atualmente só prometem e não mostram resultados –. Conhecido por levar transformação por onde passava, era comunicativo, jovem e líder. O pernambucano se tornou uma das grandes vozes do nordeste brasileiro através da luta. Ele vivia o seu auge na política.

Deputado estadual, secretário de Estado de Pernambuco, deputado federal, ministro de Estado, e governador de Pernambuco reeleito era um dos principais nomes para ser o chefe de Estado em poucos anos.

Sobre a nota do PSB, eu concordo e complemento: Esse Estado forte que é o Brasil poderia ser mudado por Campos que poderia mudar o mundo.“Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista”, nota do PSB.

O Brasil perdeu um dos seus líderes, mas o legado de Eduardo continua. Suas ideias ficaram penetradas na juventude que ganhou fôlego como nunca para espalhar a esperança.

Foto: Reprodução/Divulgação

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: