Moradores realizam no próximo dia 17 de setembro, a Marcha contra a construção do Presídio de Segurança Máxima em Formosa. “Queremos Formosa longe desses criminosos de alta periculosidade e suas facções criminosas”, diz na página do evento

Moradores realizam no próximo dia 17 de setembro, a Marcha contra a construção do Presídio de Segurança Máxima em Formosa. “Queremos Formosa longe desses criminosos de alta periculosidade e suas facções criminosas”, diz na página do evento.

“Presidio não traz segurança, traz violência, desesperança, medo, revolta... Porque não trazer para a nossa cidade, mais escolas, mais postos de saúde, mais centros da juventude, enfim, obras benéficas para o povo! Marconi Perillo, esta é a única obra que você está querendo trazer para Formosa será porquê? Seu mandato está acabando e não vimos nada ainda, só vimos um Centro Olímpico inacabado no Bosque II, sendo destruído onde, segundo o Governo Federal o dinheiro foi enviado, mas a obra não foi concluída. Faltou dinheiro? Ou os preços das coisas aumentaram...”, questiona o vereador Jorge Gomes da Mota, Presidente da Comissão de Segurança Pública e Defesa Social da Câmara de Formosa.

O internauta Fernando questionou a marcha e defendeu a construção do presídio. “Esta obra desafogaria a atual unidade, hoje com mais do que o dobro de presos, a exemplo de praticamente todas no Entorno de Brasília. Mas uma lei dos atuais vereadores proibiu a instalação e a obra de penitenciárias ou similares em perímetro urbano. Com isso, os quase 200 detentos continuarão amontoados na estrutura localizada no centro da cidade. Agora pergunto a vocês caros colegas, É justo fazer isso com os presos. Se eles eram tudo bem, estão pagando por isso. Mas ficar em condições sub humanas não da”, questiona.

Em resposta, Débora declara. “O problema não é esse meu caro Fernando... Se a questão fosse simplesmente desafogar a nossa cadeia de Formosa, não haveria problema algum. O grande problema e que além dos da nossa cidade querem trazer outros detentos de alta periculosidade de todo o estado de Goiás pra cá, e sem contar que a construção do presídio será em área domiciliar, rodeadas de casas habitadas, praticamente no centro de Formosa. Seria isso justo conosco? A população? Quanto tempo temos esperado para o melhoramento e crescimento da nossa cidade? Será que está obra não nos atrasaria bem mais? Nossa cidade não merece, e nem nós merecemos sermos a cidade ‘premiada’ a receber um Presídio de segurança máxima”, responde.

Foto: Reprodução da página Marcha contra a construção do Presídio de Segurança Máxima em Formosa-GO

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: