Foi deflagrada na tarde de quinta-feira (4), a Operação Criança Mais Segura para coibir a venda de doces, por menores de idade, em semáforos da cidade.

Foi deflagrada na tarde de quinta-feira (4), a Operação Criança Mais Segura para coibir a venda de doces, por menores de idade, em semáforos da cidade.

Ao todo, foram abordadas 19 pessoas – sendo 10 maiores de idade, 7 crianças e 2 adolescentes –, os quais estavam comercializando balas e doces nos semáforos do Centro de Formosa.

A Operação Criança Mais Segura contou com a participação da equipe da Delegacia da Mulher, composta pela Delegada Fernanda Lima, o Agente de Polícia Washington e a escrivã Andréia. Ainda, esteve presente o Conselheiro Tutelar Gilmar e o Motorista do Conselho Tutelar, João Alberto.

O trabalho em equipe foi bastante satisfatório, tornando possível retirar imediatamente os menores de idade das ruas e conduzi-los até seus pais.

“Chamou a atenção a situação de risco a que crianças e adolescentes de 10 a 17 anos estavam expostas, pois se encontravam sozinhas, perambulando entre os carros, com risco de serem atropeladas”, comenta a delegada.

Outro problema observado consistiu na quantidade de meninas comercializando as balas, as quais relataram casos de assédio sexual e moral, praticados pelos condutores dos veículos e até o relato de uma agressão física. “Dentre as adolescentes, encontramos, inclusive, uma moça de 17 anos que comercializava doces aos 7 meses de gestação, embaixo do sol quente e sem a companhia de um adulto”, ressalta a Delegada Fernanda Lima.

Todos os pais ou responsáveis legais pelos menores foram intimados a comparecerem na Delegacia de Polícia.

“Precisamos, a partir de agora, contar com a colaboração da população formosense, e, por isso, pedimos que não comprem doces de crianças no semáforo, pois, do contrário, estarão expondo a toda sorte de riscos”, pontua a delegada.

“As crianças e famílias já estão sendo acompanhadas pelos órgãos de proteção do município: Centro de Referência de Assistência Social - Cras e Centro de Referência Especializado de Assistência Social - Creas” frisa Fernanda.

Foto/Reprodução: DEAM-Formosa

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: