Foi preso nesta quarta-feira, 28, o acusado J.L.G.S., 21 anos, pela prática do crime de estupro de vulnerável em face do menor R.G. B., 7 anos.
Foi preso nesta quarta-feira, 28, o acusado J.L.G.S., 21 anos, pela prática do crime de estupro de vulnerável em face do menor R.G. B., 7 anos.

A vítima contou à Polícia que seu tio se aproveitava da ausência da genitora, a qual saía para trabalhar, e o obrigava a práticas sexuais, como sexo oral e anal, sendo que o último fato teria sido praticado em 20 de novembro de 2016.

Após a prática do crime, o acusado pedia para que o sobrinho não contasse nada para a mãe, pois do contrário ele seria “preso” e “poderia morrer na cadeia”.

A mãe notou uma mudança de comportamento da criança e acabou descobrindo que ele estava reproduzindo comportamentos sexualizados, o que chamou a atenção.

A criança passou por avaliação psicológica, a qual comprovou o abuso sexual sofrido.

Em sede de interrogatório, o acusado confessou o crime. Ele já havia sido apreendido em 2010, quando era menor de idade, pela prática do ato infracional análogo ao crime de estupro.

Caso seja condenado, o acusado pode cumprir de 8 (oito) a 15 (quinze) anos de prisão.

Segundo dados do IPEA, 50% das vítimas de violência sexual no país são crianças de até 13 anos de idade, e os meninos também estão sujeitos a sofrer esse tipo de violência, como no caso em pauta.

A Delegada Fernanda Lima agradece o empenho da Equipe da Polícia Militar de Goiás, por dar cumprimento ao mandado de prisão preventiva, bem como a equipe da Central de Flagrantes, na pessoa do Delegado Dr. Amaury, que registrou a ocorrência e tomou as primeiras providências para elucidação do crime. O acusado foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória e se encontra à disposição da Justiça.

Fonte: Delegacia da Mulher de Formosa-GO

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: