Está sentindo o problema da falta d'água? Sabe bem que não tem nada com São Pedro abrir ou não as torneiras do céu! Tem a ver, especialmente, com a absoluta falta de conhecimento dos nossos governantes
VOCÊ, HABITANTE DO DISTRITO FEDERAL
Está sentindo o problema da falta d'água? Sabe bem que não tem nada com São Pedro abrir ou não as torneiras do céu! Tem a ver, especialmente, com a absoluta falta de conhecimento dos nossos governantes sobre o assunto meio ambiente, isto é natureza, porque nunca deu IBOPE. Tem a ver, principalmente, com o desmatamento da Amazônia, porque cada árvore derrubada lá menos água vai pra atmosfera, por causa da transpiração de cada árvore secular daquelas. Foram estupidamente derrubadas nos últimos 20 anos cerca de 40 bilhões de árvores da Amazônia e os ventos que vêm do Oceano Atlântico cada vez mais pegam menos água na atmosfera e menos água chega no Centro-Oeste, que tem recebido algumas chuvas mais do frio do degelo das geleiras no Polo Sul. Tem a ver com a morte das nascentes de água do Vicente Pires, Guará, Gama, Águas Claras e de muitas invasões descontroladas. Tem a ver com o desmatamento das matas ciliares que protegem os rios. Tem a ver com o desperdício de água…. E os governantes do DF falando em medidas mais duras de racionamento. Aonde vamos parar?!

INTERLIGAÇÃO E INTERDEPENDÊNCIA DOS PODERES
Uma atribuição completamente absurda, perdida no tempo, que demonstra uma ligação que cria laços de interdependência entre os poderes é a do presidente da República indicar um ministro do Supremo Tribunal Federal, exatamente aquele que poderá ter que julga-lo um dia. Inacreditável!

O BURITI
Antes do Distrito Federal, o Buriti espalhava-se por toda a região, num número incontável. Há pouco tempo, encontrava-me num restaurante do entorno, quando ouvi, numa mesa com diversas pessoas, que presumi serem fazendeiros, uma delas falar que não gostava do Buriti, tirava mesmo das suas terras para plantar alguns produtos agrícolas, sendo apoiado por outro. E por aí foi a conversa. Compreendi a extrema dificuldade da interação do homem com o meio ambiente, natureza, por causa da inconsciência e da ignorância enraizadas. O Buriti, homenageado como nome de palácio no Distrito Federal, infelizmente ficou apenas na teoria, porque a destruição dele é surpreendente, desconhecendo o "ser racional" que ele tem uma grande função na natureza: proteger os recursos hídricos. Salve o valioso e importantíssimo Buriti! Abaixo a estupidez humana!

A FORÇA POSITIVA OU NEGATIVA DE UM SER HUMANO
Um ser humano pode fazer uma imensa diferença no cotidiano de um povo e da humanidade, tanto positiva como negativamente. Dizer que uma andorinha só não faz verão é um ditado próprio, especialmente conveniente, para os acomodados e preguiçosos. Como Mahatna Gandhi, sozinho conseguiu libertar seus concidadãos, cerca de 600 milhões, da vergonhosa escravidão imposta pela Inglaterra?! O que Nelson Mandela trouxe de benefício para seu povo?! E Martin Luther King?! Sem falar nos grandes líderes religiosos. Por outro lado, temos um ser humano carregado de vicissitudes, extremamente prepotente, que está espalhando a discórdia entre o seu povo e o restante do planeta, Donald Trump. Que Deus tenha piedade da Mãe Natureza Terra e da humanidade, protegendo todos nós contra as preocupantes forças negativas que ele emite.

"A contemplação da natureza propicia-nos um gosto antecipado da graça celeste, uma alegria constante para a alma e o princípio de nossa completa renovação. Nela reside o ponto alto da felicidade humana." Carl von Linne- 1770. Deve estar se remexendo no túmulo o coitado, porque não sabia de nada daquilo que os seus insensatos semelhantes fariam com a natureza que tanto amava.

DISTRITO FEDERAL, CARNAVAL E FALTA D'ÁGUA
Desde 1986, venho alertando para os problemas ambientais, da natureza, lançando o livro O Último Pedido, o último pedido da natureza ao ser humano, em 1998 apresentei o livro S.O. S. Terra e em 2004 o livro Tarde Demais?, todos registrados na Biblioteca Nacional. Escrevi e expliquei, sobre o problema d'água no DF, consequência das invasões permitidas por políticos inconscientes, que matam as nascentes, destruindo os brejos, devastando as matas ciliares, o inacreditável desmatamento da Amazônia e todos os efeitos potencializados que estamos vendo hoje, não apenas no Brasil, no planeta. Consequência, ainda, da falta de Ibope que o meio ambiente dava e dá, da ausência completa de visão dos horizontes futuros e do imediatismo ignorante de políticos despreparados. Mas, como brasileiro, não valorizado pelos brasileiros, até tratado com descaso, quando diziam que eu era negativo e pessimista, via minhas palavras perderem-se no tempo. Hoje, a falta d'água está assombrando os habitantes do DF e ainda assim permanecem na expectativa de milagres, esperando que abram as comportas do céu, quando as causas estão na natureza incansavelmente agredida pela ganância humana. Vendo o carnaval que acabou de acontecer, milhares de pessoas nas ruas, tento entender por que não se reúnem no DF para reivindicarem e tratarem das causas da falta de água, submissos aos políticos e técnicos que permanecem falando tão somente de racionamento. Deixo aqui, então, uma pergunta a todos: - Estão esperando o quê?! Acabar com a barragem de Santa Maria?! Com a do Descoberto?! Com o Lago Paranoá?! E depois com as outras que vierem daqui a algum tempo?! Tenham absoluta certeza que a situação, desta forma que a estão tratando, sem atacar as causas, vai piorar muito. Mas, como dizem que o sofrimento acorda as pessoas, vamos esperar para ver, na esperança que não seja tarde demais.

Marcos Garzon
Escritor, empresário, advogado, publicitário, especialista em marketing de transformação, escritor com mais de 100 livros publicados e distribuído sobre o tema responsabilidade socioambiental. Curta e fique por dentro sobre a defesa do meio ambiente:
https://www.facebook.com/Marcos-Garzon-515090675191698/

https://www.youtube.com/watch?v=y7ySuWB

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: