O prefeito de Formosa, Itamar Barreto, concedeu entrevista revelando que a meses atrás solicitou junto a Celg, um alongamento para 180 meses para que o município de Formosa pudesse honrar o compromisso de pagamento da dívida firmada pelo ex-prefeito. Segundo o prefeito, a prestação colocaria em risco à capacidade de pagamento da prefeitura.

Reprodução: Arquivo/PMF
Na entrevista Itamar revelou que a Celg demorou 60 dias e convocou-o ontem à cidade de Goiânia. Em virtudes das condições financeiras da própria Celg e o fato de ter negociado com os outros municípios naquelas condições, a Celg estaria impedida de negociar com Formosa.

Como os últimos meses a prefeitura foi inadimplente e não pagou a parcela do financiamento de R$ 400 mil reais, o débito em atraso hoje totaliza R$ 4 milhões de reais e a dívida subiu para R$ 40 milhões de reais. A prestação totaliza R$ 870 mil reais que segundo o prefeito, seria impossível o município de Formosa honrar com esse compromisso.

“Nós não tivemos êxito administrativo com a Celg, mas já convocamos o doutor Brasil Côrrea que advoga de graça para a prefeitura, pois se fosse cobrar honorários daria mais de R$ 4 milhões de reais. Convocamos também o doutor Célio que já está com a procuração para junto com a Celg, fazer todo o levantamento da nossa dívida para que a gente possa entrar em juízo e tentar reduzir o juro e aumentar o prazo”, declarou o prefeito Itamar Barreto.

O prefeito também se reuniu com os vereadores às 9h para repassar a situação. Itamar também se reunirá com o advogado Brasil Côrrea e o secretário de Finanças do município Vertinho de Oliveira.

Foi levantado ontem a hipótese de aumentar a taxa de iluminação pública para poder amortizar em parte o financiamento, no entanto, o prefeito foi incisivo.
“Recusei de imediato repassar qualquer ônus para a população, nós temos que procurar outras alternativas”.

O prefeito retornará segunda-feira (04), para continuar a negociação, mas já alertou, se não obter êxito vai tentar uma solução política no Congresso Nacional e Palácio do Planalto. Itamar também vai tentar uma solução judicialmente através dos dois advogados.

Consequências de imediato
Corte de apoio ao Bosque Futebol Clube que disputaria o campeonato do Distrito Federal, uma vez que necessita da colaboração da Prefeitura com mais de R$ 500 mil reais.

A dívida está impedindo que Formosa receba R$ 28 milhões de reais que já foram liberados pelo Ministério das Cidades. A verba seria investida em asfaltos, captação de águas pluviais, ciclovias, calçadões, manutenção de calçadas, etc.

Escolha qual rede social e comente:

1 comments:

  1. O prefeito Itamar Barreto tem demonstrado a sua preocupação com a governabilidade de Formosa, com a situação crítica a que estamos sendo submetidos pela CELG. Nesse processo de negociação e desimpedimento da Prefeitura de Formosa necessitamos da intervenção política dos nossos representantes junto à Assembleia Legislativa do Estado e ao Congresso Nacional. São aqueles deputados estaduais, federais e senadores que, quando candidatos, vêm em busca dos nossos votos para serem nossos representantes. Portanto, nada mais justo que os nossos representantes nos representem (com o perdão da redundância) e defendam nossos interesses junto à CELG, junto ao governo federal. Parabéns, Itamar Barreto!

    ResponderExcluir