Formosa será o município que receberá a 15º edição do Encontro Internacional de Capoeira no próximo sábado (7). O evento será realizado na Praça Rui Barbosa.

O contramestre Caburé, um dos organizadores do encontro cedeu uma entrevista ao site Entorno Urgente, confira os detalhes:

O que é o Encontro Internacional de Capoeira que será realizado em Formosa?
Caburé: O Encontro Internacional de Capoeira é um dos maiores eventos de capoeira do Brasil que conta com a participação de capoeiristas de várias partes do Mundo. Nele tem representantes internacionais da África, Noruega e Estados Unidos. O evento chega em sua 15º edição. O evento sempre teve como sede em Brasília e Teresina-PI, sendo a primeira edição fora dessas duas capitais

Quem participará do Encontro?
Caburé: Teremos participantes de São Thomé e Príncipe (África), Noruega, de Nova Iorque e Santa Cruz (Estados Unidos) e de 12 Estados Brasileiros: Goiás, Distrito Federal, Pará, Espirito Santo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Amapá, Minas Gerais, São Paulo, Ceará, Rio grande do Norte e Maranhão.

Além da vivência de manifestação cultural afro-brasileiro o que será apresentado para a população?
Caburé: Teremos uma vivência com grandes mestres e professores conhecidos internacionalmente, troca de cordas e batizado dos alunos de 8 Projetos Sociais.

O que você espera do evento?
Caburé: Espero divulgar a nossa cidade e mostrar para o “mundo da capoeira” o nosso trabalho aqui em Formosa e por meio da capoeira, fortalecer o conceito de cidadania promovendo a socialização e integração entre os alunos dos projetos realizados pelo Centro Cultural de Raízes do Brasil e convidados. Também pretendo chamar a atenção para o habito de vida saudável, incentivando a prática de atividade física regular.

Quais a dificuldades de trazer um encontro internacional para Formosa?
Caburé: Não tivemos dificuldades alguma, porque além do reconhecimento que temos no “mundo da capoeira” temos um grande apoio da Prefeitura Municipal de Formosa.

Quais a informações principais que o formosense que comparecerá no evento precisa saber?
Caburé: Pedimos a todos os formosenses que prestigiem nosso evento, para que possamos continuar trazendo grandes eventos para nossa cidade. Chegue às 16:00 horas na Praça da Prefeitura, vamos colocar tendas no local, no caso de muita chuva, vamos realizar o evento na quadra de esportes da Lagoa dos Santos, o bairro onde desenvolvemos nosso principal trabalho social com a capoeira.

Fale mais sobre você

Quando e como você começou a prática da capoeira?
Caburé: Iniciei na capoeira em 1991 na Academia Canguru do Mestre Falcão em Formosa, onde recebi o apelido (nome de guerra na capoeira) de ‘’Caburé’’, em 1993 senti a necessidade de me especializar ainda mais na capoeira então procurei o Mestre Ralil e Mestre Edinho no Centro Cultural de Capoeira Raízes do Brasil em Brasília, um grupo grande que tem integrantes de vários países e todos os estados brasileiros, a partir desta data procurei sempre me capacitar e me profissionalizar como professor e futuro Mestre de capoeira.

Qual a tendência que a capoeira tende a seguir no município de Formosa?
Caburé: A capoeira em Formosa está vivendo um grande momento, estamos nos colégios particulares, escolas municipais, colégios estaduais, academias e o nosso trabalho mais forte sempre foram os projetos sociais. A capoeira hoje está em quase todos os projetos sociais da cidade (Projovem; PETI nas unidades de Formosa, Bezerra, JK e Santa Rosa; Mais Educação; Espaço da Cidadania e Projeto Raízes Social) totalizando cerca de 1000 praticantes. Sendo os dois últimos por meio do trabalho voluntário. A tendência que com a organização de grandes eventos a modalidade venha crescer ainda mais em 2014.

Como você atua na capoeira hoje? Conte um pouco do seu trabalho.
Caburé: Iniciei o trabalho com a Capoeira em Agosto de 1996 em vários Projetos Sociais na Cidade. Em 1997 iniciei o Projeto Capoeira Nas Escolas Estaduais para mais de 200 alunos. Em 2000 fui coordenador da capoeira no JEF (Jogos Escolares de Formosa), 2001 consegui implantar a capoeira nas escolas particulares (Colégios: Visão e Objetivo), já trouxe vários capoeiristas de várias partes do mundo para Formosa, atualmente sou contramestre e sou coordenador do grupo no Estado de Goiás, em Formosa sou coordenador de 10 projetos sociais que conta com mais de 300 capoeiristas.

Já divulguei a capoeira e a cidade de Formosa em todo o Brasil e em Maio de 2013, avancei fronteiras, fui representante do Brasil na África e Noruega, coordenando projetos sociais e divulgando a cultura brasileira, em 2014 já estou de viagem marcada para ministrar aulas, coordenar projetos e divulgar a cultura brasileira nos Estados Unidos, Noruega e África.

Quem pode fazer capoeira? A partir de que idade?
Caburé: A capoeira é uma atividade completa que permite através do desporto, um desenvolvimento equilibrado, tanto físico quanto psíquico do aluno. É um grande estimulo para o desenvolvimento e aprimoramento do ritmo, prospecção, lateralidade, coordenação, autoconfiança, agilidade e muito mais.

Com todo este valor educativo, a capoeira pode ser praticada por homens e mulheres, crianças, jovens, adultos e idosos, obviamente se levando em consideração a individualidade biológica de cada grupo.

Quais os maiores problemas que a capoeira e o capoeirista enfrentam atualmente?
Caburé: O maior problema que a capoeira enfrenta hoje é a atuação de professores não qualificados que prejudica a imagem da capoeira, por isso, antes de colocar seu filho ou alguma pessoa de sua família na capoeira, procure se informar sobre o professor.

Quais as dicas que você daria para aqueles que querem se desenvolver na capoeira (em todos os sentidos): performance de jogo, financeiramente, reconhecimento na comunidade, etc.?
Caburé: Primeiramente procure uma pessoa capacitada para ministrar aulas, hoje em dia com o grande avanço dos meios de comunicações as pessoas estão cada vez mais informadas sobre os benefícios da atividade física. A capoeira é uma excelente modalidade, mais vai muito além de “deixar o corpo sarado”, por isso quando ingressar no mundo da capoeira aproveite todos os benefícios que ela proporciona: luta, dança, defesa pessoal, cultura, folclore, noção de espaço e coordenação. Estes e muitos outros aspectos que podem ser encontrado em uma única performance, a do capoeirista.

Para você, o que e ser capoeirista?
Caburé: A capoeira abriu muitas portas na minha vida, conheci vários países, quase todos os estados brasileiros, e tenho muito orgulho de ser um capoeirista e poder transmitir essa magia para outras pessoas, contribuindo para formação de cidadãos e divulgar a nossa cultura brasileira.

Quais são seus planos para o futuro?
Caburé: Espero sempre contribuir para a consolidação de uma sociedade mais justa, em que reinem o respeito à diversidade de raças, de credos, de opiniões e ao meio ambiente, por meio da difusão democrática da cultura e das demais tradições afro-brasileiras.

Contato

Contramestre Caburé Caburefsa@hotmail.com
Facebook: Caburé Formosa

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: