O vereador SD Caetano (PDT-GO) realizou duras denúncias contra companheiros de Câmara e aos gerenciadores da máquina pública. Cerca de 100 a 200 pessoas se concentraram na Praça Rui Barbosa para ouvir o que o vereador tinha a falar.

Segundo Caetano, as provas dos supostos desvios foram colhidas pelo Tribunal de Contas. Na roda das acusações foram citados os vereadores Wenner Patrick, Divino Ramos e Cabo Mota.

Caetano também denunciou secretários da Prefeitura de Formosa além do prefeito. As 3 maiores secretarias do município (Administração, Educação e Saúde) foram citadas nos processos que o vereador elaborou e encaminhou para o Ministério Público de Goiás. Segundo fontes, uma cópia também iria ser encaminhada para o Ministério Público Federal.

As denúncias mais duras foram direcionadas ao presidente da Câmara de Formosa. O vereador Cabo Mota, foi responsável por não responder e não repassar as informações de alguns ofícios encaminhados por Caetano. O vereador sempre quis estar ciente dos contratos assinados pelo presidente, mas nunca obteve êxito.

Denúncias

Caetano também declarou que o Cabo Mota, presidente da Câmara Municipal de Vereadores, contratou uma pessoa que nunca prestou serviços na Câmara. “Pode pegar o DVD das sessões e vocês vão ver. Ele (contratado) nunca prestou nenhum serviço para a Câmara”, questionou.

Em 2 horas de denúncias Caetano anunciou os mais diversos desvios de conduta e denúncias de corrupção. Os documentos foram encaminhados para o Ministério Público que aceitou. “O Ministério Público recebeu todas as representações. A doutora já vai tomar os casos mais urgentes, como o aluguel da casa do Mota, a questão da saúde, ela vai tomar todas as providências. Temo somente à Deus e vou continuar no exercício do meu mandato para fazer o melhor por minha cidade” destacou.


Vandalismo na Prefeitura de Formosa


Paralelo às denúncias feitas pelo vereador SD Caetano, um rapaz jogou uma pedra na vidraça da Prefeitura. A pedra acertou a secretaria de Assuntos Jurídicos e quase acertou uma advogada. Os Guardas Municipais conseguiram prender o autor da ação no momento.

Na porta do Ministério Público de Goiás


Um grupo de 50 a 70 pessoas foram para o MP entregar as representações aos promotores. O coordenador do MP estava conversando com a população quando foi surpreendido com uma pedra (razoavelmente pequena). O coordenador do fórum então se dirigiu a um jovem que seria o autor do fato e solicitou à polícia que realizasse a prisão do jovem.

A população, em resposta, foi de encontro ao promotor e começou a protestar. O jovem correu e não conseguiu ser encontrado. O promotor então saiu escoltado pelos policiais militares que se encontravam no local.

Processo contra o Vereador Caetano


Ontem à tarde o processo nº 201000635184 foi divulgado na internet contra o vereador Caetano. Em resposta o vereador declarou. “Ja falei e reafirmo não adianta tentar esconder as verdades querendo tentar denegrir a minha pessoa com esta ação que não tem fundamento eu não devo nada e faço o debate público quanto a esta situação desta ação civil pública dizendo que causei um prejuízo de R$ 628,04 por ligações de celular com qualquer um pois ela foi fruto da minha atuação em defesa do povo formosense os meus adversários sempre tentam mim prejudicar eu não devo e não temo pode ter certeza e não fujo do debate” (sic).

A discussão entrou a madrugada adentro com pessoas pró e contra Caetano.

As denúncias feitas pelo vereador Caetano serão investigadas e julgadas. Em tese, todos são inocentes até que se prove o contrário.

Em relação às denúncias contra o vereador Wenner Patrick, sobre  a cooperativa de catadores, o contrato que garante a remuneração dos recicladores de lixo pode até ser congelado e todos os catadores podem não serem mais pagos.

Escolha qual rede social e comente:

0 comments: